NOTICIA

Entrevista traduzida: Katy Perry para o jornal argentino La Nacion

Katy Perry é provavelmente a cantora no grande mercado musical no mundo que melhor aceitou o posto de Madonna. Enquanto a diva pop não está aposentada, podemos dizer que Perry continua seu caminho na apresentação de grandes shows e se encarregou do público adolescente. Witness, nome do seu último CD e do show que ela apresentará na América do Sul em março tem um encenação com coreografias e visuais diferentes para cada ato com um grande olho atrás do amplo palco que serve de plano de fundo para toda a situação. […]

Katy se tornou famosa há 10 anos atrás com o lançamento do seu álbum One Of The Boys. Mas foi a música chamada I Kissed A Girl que chamou atenção onde ela disse “Eu beijei uma garota e gostei”, o que na boca de uma menina de família cristã protestante, pareceu bastante transgressivo aos ouvidos do público conservador. Ela fez barulho e atraiu o público, mas Katy não é conhecida por transgressão, nem por dar passos em falso, apesar de algumas imagens e vídeos que podemos definir como divertido e irônico, o que mostra alguns contrastes. Vale a pena saber que em um vídeo como Bon Appetit, onde ela como uma mulher sexy – objeto de desejo – aparece como prato de comida prestes a ser devorada, Katy mostra um pouco do seu lado de empoderamento feminino e ativismo.

“Você pode ser uma ativista e se orgulhar de sua sensualidade?” Ela se pergunta de maneira retórica. “Eu acho que uma mulher deve se orgulhar de sua beleza, sexualidade, do seu cérebro e de tudo que tem. O importante é que você não precisa ser uma única coisa, você pode ser todas as coisas que te fazem feliz”

Talvez Katy seja a garota de Hey Hey Hey (que parece frágil, mas pode ser uma tempestade), que sonha em ser Joanna D’Arc. “Na maioria das vezes sou Joanna D’arc, como a personagem do vídeo”, diz ela e ri.

Katy tem uma imensa rota de shows, até pelo menos meados desse ano. Nos shows, além das mudanças de roupas ela se envolve com dançarinos e acrobatas, sobe em uma motocicleta, desaparece dentro de uma planta carnívora e reaparece em uma esfera que simula ser o planeta Saturno e voa para longe.

“Nós vamos mudar algumas músicas do show. Tudo será diferente na América do Sul porque com as pessoas de lá, tudo é muito emocionante, elas são muito participativas nos shows. A energia e a emoção na América do Sul são incomparáveis. Quando faço um ato acústico, todos estão cantando.”

Resultado de imagem para katy perry american idol

Quando perguntada sobre o American Idol, onde ela dividirá a bancada com Lionel Richie e o cantor country Luke Bryan, a garota da califórnia que já tem pouco mais de trinta anos e teve bastante tempo até chegar do outro lado do balcão para ouvir os que acabaram de começar. Devemos ter um pouco de medo?

“Não, ninguém deveria me temer, porque não há o que temer. Acredito que as pessoas gostam da verdade. Suponhamos que as  pessoas possam não gostar da minha verdade e o que as digo sobre minha experiência de 10 anos neste negócio. Porém eu sou justa e faço críticas construtivas. Gosto muito, pois isso me remete a tudo que aprendi nesses 10 anos. E ao mesmo tempo posso me sentir sendo inspirada por eles. Me sinto inspirada por essas audições, pelas histórias de todos. Me lembram muito do meu começo.”

Esse ano completam uma década desde o lançamento do seu primeiro CD. O que aconteceu desde então? O que você vê quando olha para trás? 

“Vejo que aprendi muito. Que cresci muito e que ainda tenho muito por fazer. Penso também no poder de contribuição que uma pessoa tem. Não me arrependo de nada, porque sempre estou aprendendo.”

Onde você se encontra nesse momento: no final do seu “sonho adolescente”, como diz sua música, ou no meio do caminho?

“No começo de uma nova etapa. Sou muito curiosa, por isso sempre me sinto no começo.”

Witness the Tour chega à América do Sul em março, o primeiro show acontece no dia 08 em Santiago no Chile!

COMENTARIOS